A Assembleia dos Corvos

Para lá, para cá
Entre gritos e grasnados,
Entre vento, névoa e chuva
Entre confusão e não-saber
Essa é a estação dos espíritos.

Para lá, para cá,
Como a revoada de corvos
Para cima, para baixo
Com medos e alegrias
Essa é a estação das brumas.

Onde nada é o que se é,
Onde nada é o que parece
Onde a vontade é trêmula
E a espada não se sustenta.
Essa é a estação da indefinição.

Para lá, para cá
De cá medos foram trazidos
Para lá, para cá
De lá novos medos ecoaram
Essa é a estação dos medos.

Para lá, para cá,
Como o grasnar dos corvos
Como as vozes mil espíritos gritando
Com as ondas de emoções caóticas
Essa a estação das dúvidas.

Para lá, para cá,
Para lá foram os medos de que não os ama
Para lá, para cá
Para cá ficou apenas o que optamos por carregar.
Essa é a estação de Samonios.

flight_of_the_ravens_by_humanoid1
Imagem “Flight of the Ravens”, por Humanoid1

Anúncios
Categorias: Poesia, Uncategorized | Deixe um comentário

Navegação de Posts

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: